Conheça as 5 Fases do Luto

Como lidar com a perda? 5 Fases do luto

Você já ouviu falar nas 5 fases do luto? Essas fases são diferentes emoções experimentadas por uma pessoa ao enfrentar o processo de luto, e, que, se refletem em comportamentos padronizados.

O luto é um assunto evitado pela maioria das pessoas, que preferem não pensar nisso e deixar para lidar com a situação apenas quando acontecer.

No entanto a falta de preparo para lidar com o luto pode potencializar as reações normais diante da perda de um ente querido: tristeza, depressão, desespero, angústia, arrependimentos etc.

A trajetória emocional desencadeada pelo luto foi relatada pela primeira vez pela Elisabeth Kübler-Ross, que se dedicou a estudar profundamente as reações de pacientes terminais.

Os estudos foram motivados pela necessidade que a psiquiatra identificou de oferecer acolhimento aos pacientes e, também, conscientizar médicos sobre como seria a melhor forma de tratar o paciente e seus familiares.

As cinco fases do luto foram baseadas em entrevistas com pacientes e familiares para entender como essas pessoas reagiam diante da proximidade da morte.

Interessante notar que as 5 fases do luto não ocorrem de maneira linear, segundo o estudo, mas como uma vivência única para cada pessoa, de acordo com suas crenças, personalidade, experiências de vida etc., mas é importante entender o processo pois todos passaremos por ele de alguma forma.

Conheça agora as 5 fases do luto

Negação

A negação é considerada a primeira reação humana ao processo de luto. Trata-se de uma reação instintiva de proteção, para evitar enfrentar a realidade e lidar com a morte.

Raiva

A dificuldade em aceitar a perda faz com que a pessoa reaja com agressividade, e, em muitos casos expresse a sua raiva por meio de atitudes autodestrutivas.

Alguns exemplos são excesso de ingestão de bebida alcoólica, drogas, brigas e destruição de objetos.

Barganha ou Negociação

A pessoa enlutada entra num processo de negociação consigo mesma na tentativa de aliviar a sua dor.

Nessa fase é comum o sentimento de culpa e a sensação de que algo poderia ter sido feito antes da morte ou para evitar que ela ocorresse.

Depressão

A fase mais complexa e que pode causar danos irreversíveis na vida da pessoa é a depressão.

O sofrimento gerado pela perda pode se prolongar por semanas ou meses, e a dor da perda permanece presente favorecendo o estado depressivo.

Nessa fase é muito comum os comportamentos existenciais como por exemplo repensar sua forma de vida, questionando como se tem vivido ultimamente.

Além disso, o choro, o isolamento social, e a dificuldade em retomar à vida normal também ocorrem com frequência nessa fase.

Por esse motivo, pode ocorrer que a pessoa desenvolva um transtorno de depressão profundo e não consiga chegar ao estágio de aceitação da morte.

Aceitação

A pessoa enlutada finalmente compreende a sua nova realidade a partir da morte do seu ente querido e segue em frente na sua vida, pois conseguiu expressar todos os sentimentos de perda e agora se sente em paz.

Aceitar é guardar na memória os momentos bons partilhados e conviver com a saudade eterna deixada pela pessoa querida sem que isso afete significativamente a sua vida.

Em outras palavras, aceitar é conviver pacificamente com a perda e compreender que é preciso continuar a viver, além de estar plenamente consciente da finitude da vida.

Assim, o ideal é que a aceitação comece a ser trabalhada antes do momento de luto.

Conclusão

O processo de luto não representa algo patológico, isso porque essas respostas emocionais são normais diante de uma situação de perda.

Todos teremos que enfrentar o processo de luto e passar por esses estágios, os quais são importantes para que o enlutado compreenda sua perda e se expresse para, por fim, aceitá-la e seguir sua vida.

Estar preparado para o momento do luto contribui para o melhor acolhimento da família e ajuda a lidar com as emoções que surgem.

Neste sentido, a prevenção e o planejamento são escolhas que podem ajudar a enfrentar a perda de um ente querido.

Conheça os serviços oferecidos pelo Cemitério-Parque Jaraguá. Oferecemos atendimento humanizado para que você possa escolher o plano que melhor atende suas necessidades.

Cemitério-Parque Jaraguá: Acolhimento quando você mais precisa.

Contato

Necrópole: Via Anhanguera – Km 23,2 (Junto ao Rodoanel) | (11) 3916-6329 / (11) 3916-6407 – 24h.

(11) 95049-9656 | (11) 99910-0203

Adm. e Vendas: Rua Brigadeiro Gavião Peixoto, 277 – City Lapa - Cep: 05078-000 – São Paulo – SP | (11) 3831-7001 / (11) 3831-2611.

contato@cemiteriojaragua.com.br

Localização

Política de Privacidade

Copyright © 2017 Cemitério-Parque Jaraguá - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: PWI WebStudio